Informação é aqui!

Videirense é alvo de ataque de hackers em conta bancária

Vítima perdeu quase 10 mil reais após invadirem sua conta

Na última semana, um videirense foi vítima de um ataque de hackers em conta bancária e perdeu cerca de R$ 10 mil em poucos instantes. A vítima atualmente reside em Nova Mutum, mas a conta é de Lucas do Rio Verde – Mato Grosso.


O videirense, que atualmente reside em Lucas do Rio Verde, no estado do Mato Grosso, relatou a nossa reportagem como o fato aconteceu. Segundo o rapaz, ele precisou realizar uma consulta em sua conta junto ao Banco Bradesco, para isso, optou por realizar a tarefa através do internet banking.

O jovem informou que tudo aconteceu de maneira natural, o site pediu confirmação de senha, enviou mensagem para o celular do titular da conta, já que este era o primeiro acesso feito nesta conta por este computador, adquirido dias antes pelo usuário. Passaram-se alguns minutos e depois de já ter utilizado sua senha e dados pessoais, o site pediu mais uma confirmação através de um código QR-Code, a partir deste momento a página permaneceu carregando e não respondeu mais. Desta forma, o rapaz acabou desistindo do acesso, deixando para realizar a transação horas mais tarde.

Foi neste segundo acesso que o rapaz soube que haviam invadido sua conta, pois o mesmo processo estava sendo executado, no momento em que o jovem recebeu uma ligação da Central de Atendimento do Banco, onde o questionaram sobre seu conhecimento dessas transações, pois novamente uma transferência no valor de R$ 7.000,00 estava sendo realizada, assim como uma que já havia sido executada horas antes no valor de R$ 9.980,00. Como forma de interromper o processo, a atendente solicitou que o rapaz desligasse seu computador, pois estava sendo vítima de um ataque de hacker, momento em que o rapaz atendeu as recomendações da atendente.

Em conversa com Marcos Carpes, gerente da Caixa Econômica Federal de Videira, ele destacou que as pessoas devem ter muito cuidado com a utilização de suas senhas, pois estas são imprescindíveis para que se tenha acesso a diversas funcionalidades em contas.

Marcos lembra que os tipos de ataques mais comuns estão relacionados a promoções relâmpagos ou então a acessos a contas em máquinas diferentes, quando é exigido a senha para acesso a transações.

O gerente comenta que as agências normalmente contam com profissionais especializados neste tipo de monitoramento e que a cada movimentação que fuja dos padrões rotineiros do cliente, um alerta é emitido.

Nossa reportagem buscou contato também com o delegado John End Lamb, ele afirmou que este tipo de crime virtual é mais comum do que se imagina, em todos os casos a investigação é realizada, porém, há recomendação para que os usuários deste tipo de serviço mantenham-se atentos e tenham o máximo de cuidado e atenção a funções básicas, como os locais onde é feito este acesso e em que situações as senhas são repassadas.

O delegado comentou também sobre as fraudes recorrentes com talões de cheques em Videira. Recentemente, uma indústria da região informou que foi vítima de um ataque nesta modalidade. John lembra que a folha de cheque falsa é muito parecida com a original, por isso é sempre bom buscar o maior número possível de informações em relação ao comprador.

Veja Também
Comentários
Carregando