Informação é aqui!

Videira registra saldo negativo de vagas formais de trabalho segundo CAGED

Somente três cidades catarinenses registraram saldo positivo

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na tarde desta quarta-feira (25), mostram que a geração de emprego teve desempenho positivo em Santa Catarina ao longo do mês de agosto. O período fechou com saldo de 6,5 mil empregos, resultado de 85.943 contratações contra 79.414 mil demissões.

Facebook
Instagram
Twitter


Agosto deste ano teve o melhor resultado para o mês desde 2014, quando o saldo de empregos estava em 6.599. Já em comparação a outros Estados, Santa Catarina teve o quarto melhor desempenho, atrás de Pernambuco (10,4 mil), Rio de Janeiro (11,8 mil) e São Paulo (33,2 mil).

Em agosto, apenas dois Estados tiveram saldo negativo no total geral da geração de empregos: Sergipe (-625) e Rio Grande do Sul (-1.988).

Saldo positivo no acumulado do ano

No acumulado do ano, ou seja o saldo entre os meses de janeiro a agosto, o saldo de trabalhadores com carteira assinada no Estado está positivo em 60,3 mil postos de trabalho. Se observados os últimos 12 meses, o resultado também está no azul com saldo de 64,1 mil empregos.

Florianópolis, Tubarão e Navegantes se destacam

Entre as cidades que mais geraram emprego ao longo do mês de agosto, conforme o Caged, estão Florianópolis, com saldo de 1.060 postos de trabalho, seguido por Tubarão (375) e Navegantes (359). Já entre as cidades que mais demitiram e, por isso, registram os piores desempenhos na manutenção das vagas formais estão Araranguá (-216), Caçador (-96) e Videira (-76).

Em agosto, conforme dados abertos do Caged, o setor que se destacou na geração de emprego foi o de serviços, com saldo de 3 mil vagas. Ao todo, sete das oito áreas analisadas tiveram desempenhos positivos — um dos setores, o da extrativa mineral, ficou com saldo positivo de uma vaga de emprego. A única área que registrou mais demissões (398) que admissões (340) foi o serviço industrial de utilidade pública, que fechou o período com -58 postos de trabalho no Estado.

No acumulado do ano, a indústria da transformação registrou melhor desempenho. Ao todo, foram observadas 221,9 mil contratações contra 190,5 mil demissões. Até agosto, o saldo de postos de trabalho do setor estava em 31,4 mil empregos. Já o comércio é a área que mais acumula fechamento de postos de trabalho no período. Conforme o Caged, já são 4,6 mil empregos findados, resultado de 156,4 mil admissões contra 161 mil demissões.

Saldo positivo no país

Pelo quinto mês seguido, o Brasil teve saldo positivo no emprego formal. Em agosto, a expansão foi de 121.387 vagas, decorrente de 1.382.407 admissões e de 1.261.020 desligamentos. O resultado de agosto é equivalente à variação de 0,31% em relação ao estoque no mês anterior. Foi o melhor agosto no Caged desde 2013.

No período, seis setores econômicos tiveram saldos positivos e outros dois, negativo. Tiveram saldo positivo serviços (61.730), comércio (23.626), indústria de transformação (19.517), construção civil (17.306), administração pública (1.391) e extrativa mineral (1.235). Apresentaram saldo negativo agropecuária (-3.341) e serviços industriais de utilidade pública/SIUP (-77).

Fonte: Diário Catarinense

Veja Também
Comentários
Carregando