Informação é aqui!

Trabalhadores da Celesc irão paralisar as atividades nesta terça-feira, 17

A paralisação é em função da falta de acordo em relação as reivindicações dos trabalhadores

Os trabalhadores da Celesc em todo estado de Santa Catarina, fazem uma paralisação nesta terça-feira, 17. A paralisação de 24 horas é em protesto a postura da empresa nas negociações do Acordo Coletivo de Trabalho 2019/2020.

De acordo com Mario Valeriano Dias, dirigente sindical da Intercel, a paralisação acontece em função da intransigência da empresa que está negociando o acordo coletivo dos funcionários. “Em quatro rodadas de negociação, a pauta de reivindicações dos trabalhadores foi desrespeitada e atacada, sem nenhum avanço. Obtivemos apenas resposta não, com isso, o Acordo está muito longe de uma proposta que possa ser aprovada, assim, os trabalhadores começaram a mobilização em defesa de seus direitos”, afirma.

Ainda segundo a Intercel, as cláusulas de maior impacto como a garantia de emprego, reajuste salarial e Auxílio-Alimentação, não foram debatidas e a empresa manteve para a próxima rodada a proposta de redução de salário, retirada de direitos e demissão de trabalhadores. A nova rodada de negociações acontece exatamente nesta terça-feira, dia 17.

Aplicativo Rádio Vitória

“Amanhã haverá uma paralisação para forçar a última rodada da negociação para tonar a empresa um pouco mais flexível e assim chegar em um consenso de acordo coletivo. Nunca foi e nem nunca será de interesse do sindicato a greve, mas nesse momento, não temos outra coisa a fazer, precisamos parar, e colocar apreciação dos trabalhadores uma possível greve geral.”

A empresa também ataca a representação dos trabalhadores. Isto para a Intercel, intersindical que representa os trabalhadores em todo Estado, é o retrato do desrespeito com a categoria e da ganância privatista da nova gestão da Celesc.

“Temos uma organização no sindicato que estabelece que o mínimo deve ser levado a sociedade, ou seja, aquelas situações que envolvem risco de vida, bombeiros, forças armadas, isso é mantido, mas no demais todo estado estará parado, todos os atendimentos serão paralisados”, finaliza.

 

Com informações do Portal Eder Luiz.

Veja Também
Comentários
Carregando