Informação é aqui!

“Temperatura ideal é entre 21°C e 23°C”

A fim de orientar sobre os cuidados no uso do aparelho, a Rádio Vitória conversou com o instrutor de refrigeração e climatização e engenheiro mecânico, Jeferson Rodrigo Gatti

Com a temperatura batendo os 30°C nos termômetros de Videira, é preciso muita estratégia para amenizar o calor. O mês de janeiro foi muito quente e na cidade, no dia 29, a Epagri/Ciram chegou a registrar 34°C. Com as temperaturas elevadas, o ar-condicionado se torna item indispensável dentro de casa. Mas, juntamente com ele, vem a preocupação com o bolso e com a saúde.

A fim de orientar sobre os cuidados no uso do aparelho, a Rádio Vitória conversou com o instrutor de refrigeração e climatização e engenheiro mecânico, Jeferson Rodrigo Gatti.  O profissional explica que na hora da compra, o consumidor precisa estar ciente de qual é a demanda do usuário, já que na região Meio-Oeste de Santa Catarina, tanto o calor quanto o frio são predominantes em épocas diferentes do ano. Jeferson pontua que a instalação e o dimensionamento são importantes fatores para determinar a vida útil do equipamento.

Temperatura

Uma questão que gera embate até hoje é a temperatura em que o aparelho de ar-condicionado deve estar para se tornar agradável. Jeferson pontua que, o metabolismo da pessoa impacta nesta decisão, porém, ressalta que a Organização Mundial da Saúde orienta para que as pessoas utilizem em 24°C. Isso não significa que não pode ser usado em temperaturas mais baixas, como 21°C, que ainda não compromete a saúde do usuário.

Umidade

Outra orientação do profissional é de que o usuário nunca deixe o ambiente fechado, pois o aparelho vai retirar a umidade do ar, o que pode causar problemas em pessoas com difícil respiração. O ideal é sempre deixar uma fresta aberta, seja da porta ou da janela, para que o ar possa ser renovado.

Veja Também
Comentários
Carregando