Informação é aqui!

Sarampo: tudo que você precisa saber para se prevenir

Novos casos de surtos tem assustado os brasileiros; SC já registrou quatro casos

Um boletim aponta que quatro pessoas foram identificadas com o vírus do sarampo em Santa Catarina. Conforme os dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), nenhuma das vítimas possuía comprovação vacinal contra a doença. 

Mas SC não é o único estado a registrar casos. Em 2018, o Brasil registrou mais de 10.000 casos de sarampo. Os estados com maior número de casos foram Amazonas e Roraima, cujos surtos estavam associados à importação do vírus que circula na Venezuela. E para se prevenir desta doença, a [única forma é tomando a vacina.

Quem pode tomar a vacina?

Todo mundo que nunca tomou a vacina e todos aqueles que não têm certeza se já tomaram. Pelo Calendário Nacional de Vacinação, a tríplice viral, que ainda protege contra caxumba e rubéola, deve ser administrada aos 12 meses de vida, e a tetra viral – acrescenta varicela (catapora) à lista de doenças combatidas – aos 15 meses. Pessoas de 10 a 29 anos que não tomaram a vacina quando crianças precisam receber duas doses da tríplice viral. Na faixa etária de 30 a 49 anos, a dose é única. A melhor indicação para quem tem dúvida se deve ou não tomar a vacina, é procurar as unidades básicas de saúde. Por outro lado, quem já teve sarampo não precisa mais receber a agulhada. Só é importante ter certeza do diagnóstico. Caso contrário, não há problema em, por via das dúvidas, buscar o posto de saúde.

Onde encontrar?

A vacina é gratuita e está disponível em postos de saúde. Em Caçador, ela pode ser encontrada nos postos de saúde do bairro Martello, Taquara Verde, Santa Catarina, Berger, Bom Sucesso, Unidade Central, Municípios, CAIC. As salas de vacina atendem das 8h30 as 11h45, e das 13h15 às 16h30. A unidade do bairro Martello atende até às 21h30.

Há ainda a opção de tomar a vacina em clínicas particulares, só que, nestes locais, ela é paga.

Mais sobre o Sarampo

O que é?

O sarampo é uma doença infectocontagiosa grave, que pode ser transmitida pela fala, tosse e espirro.

Por que a doença voltou ao Brasil?

No ano passado, o vírus voltou a circular no Brasil, principalmente na região Norte, trazido por imigrantes venezuelanos. Ao encontrar uma grande quantidade de pessoas não imunizadas, houve o início do surto. Para uma pessoa ser considerada imunizada contra o sarampo, são necessárias duas doses da vacina.

Especula-se que o surto atual, tenha começado em fevereiro dentro de um cruzeiro em Santos. A embarcação saiu da Europa e percorreu toda a costa brasileira. Na época, 21 pessoas contraíram o vírus. Ou seja, acredita-se que o vírus tenha vindo da Europa. No Rio de Janeiro, onde também há surto, um caso na capital fluminense foi associado ao mesmo cruzeiro. Os outros casos permanecem em investigação.

Quais são os sintomas? 

Os sintomas do sarampo incluem indisposição inicial (com duração de três a cinco dias), febre alta (acima de 38,5 graus), mal-estar, coriza, conjuntivite, tosse, falta de apetite e exantema (erupções cutâneas vermelhas). Nesse período, manchas brancas podem ser observadas na face interna das bochechas. Já as manchas vermelhas na pele aparecem inicialmente atrás da orelha e se espalham para a rosto, pescoço, membros superiores, tronco e membros inferiores.

Quais são as complicações? 

O sarampo apresenta complicações que, em casos graves, podem até mesmo levar à morte, particularmente em crianças desnutridas e menores de 1 ano de idade. Entre as complicações estão: otite média aguda, pneumonia bacteriana, laringite e laringotraqueite. Em casos mais raros, há manifestações neurológicas, doenças cardíacas, miocardite, pericardite e panencefalite esclerosante subaguda (complicação rara que acomete o sistema nervoso central após sete anos da doença).

Segundo o Ministério da Saúde, as complicações do sarampo podem deixar sequelas, especialmente se contraído na infância, incluindo cegueira, surdez, diminuição da capacidade mental e retardo do crescimento.

Fonte: RBV Rádios/Bem Estar
Veja Também
Comentários
Carregando