Informação é aqui!

Região da Amarp continua no nível “Grave” na Matriz de Risco

O Meio Oeste passou do nível alto para o gravíssimo em apenas uma semana

A Matriz de Risco do Governo do Estado que traz o retrato do Coronavírus nas regiões catarinenses, mostrou nessa semana que a nossa região da Amarp continua no risco “Grave” (laranja). O novo mapa foi disponibilizado nessa quarta-feira (11), pela Secretaria de Estado da Saúde.

O estado conta com três regiões em estado gravíssimo (vermelho) no mapa de risco para Covid-19, segundo a atualização divulgada nesta quarta-feira (11) pela Secretaria de Estado da Saúde. Agora, Meio Oeste e Xanxerê acompanham a Grande Florianópolis na área em vermelho do mapa.

A Grande Florianópolis manteve a classificação pela segunda semana consecutiva. A região abrange 22 municípios e a classificação afeta aproximadamente 1 milhão e 200 mil pessoas, segundo informações do governo do Estado.

O Meio Oeste passou do nível alto para o gravíssimo em apenas uma semana. Xanxerê, que também foi classificada com o maior risco potencial de propagação do novo Coronavírus nesta atualização, estava em risco grave na matriz divulgada na última quarta-feira (4).

As regiões Carbonífera, Alto Uruguai Catarinense e Oeste passaram do nível alto para o grave (laranja) do mapa. Doze regiões se encontram nesta classificação da matriz.

O Extremo Oeste registrou uma redução do nível de risco. A região, que estava na área laranja no mapa até a semana anterior, agora está classificada com o risco alto (amarelo) e é a única nesta condição.

As recomendações divulgadas na última semana continuam valendo para os próximos sete dias, quando os prefeitos devem se reunir novamente para discutir a manutenção ou nova posição da região na Matriz de Risco do Governo do Estado.

 

Informações: AMARP

Veja Também
Comentários
Carregando
xxx videosxxx18xxxxvideoporn videos