Informação é aqui!

PM’s de Videira salvam bebê afogado com leite materno

Em ato de desespero avó do bebê "jogou" a criança nos braços do policial para salvá-la

D ois Policiais Militares lotados na Companhia de Videira atuaram em uma emergência incomum no início da noite desta quarta-feira, 08 de maio. Enquanto realizam rondas pela rua Bulcão Viana, bairro Floresta, uma senhora correndo, chamou a atenção da guarnição que passava pelo local, ao gritar pedindo socorro. 

De pronto os policiais pararam o veículo pois acreditavam que se tratava de uma briga entre marido e mulher, mas assim que se aproximaram da senhora, puderam perceber que ela carregava em seus braços um bebê. Tratava-se do pequeno Arthur, menino de apenas 12 dias, que estava afogado com leite materno. A senhora que o carregava era sua avó, que é técnica em enfermagem, mas, por conta de estar abalada emocionalmente não conseguiu realizar o procedimentos adequados e entrou em desespero quando correu para procurar e reanimar o neto.

Respondendo imediatamente o Cabo Márcio Carlos Alves junto de seu colega de plantão Sd. Jean Bogoni realizaram os procedimentos de manobra para reanimação e desobstrução de vias aéreas pois ela estava já sem os sinais vitais e apresentando cor roxa. Segundos depois a criança de apenas 12 dias acabou expelindo o líquido, chorando na sequência, dando assim sinal de que estava voltado ao seu estado normal. “Indescritível a sensação. Olhar aquele bebê voltando ao normal e o semblante da satisfação das pessoas que ali estavam, principalmente da mãe e da avó que nos confiaram a vida daquele pequeno Arthur. É muito gratificante, é enobrecedor, é o que nos motiva a continuar a caminhada. Diante de tantos horrores em nossa sociedade. Defino como um presente de Deus. E agradeço por tudo ter terminado bem. Deus cuida dos seus.” disse Cabo Marcio emocionado.

Dois policiais que estavam de folga no momento deste atendimento, Cabo Leonardo Rafael Rambusch e Soldado Betinelli também viram o movimento no local  e ajudaram a auxiliar no trânsito. Após os atendimentos e a resposta da criança, os policiais acionaram o SAMU, que conduziu mãe, vó e bebê ao HSDS para melhor avaliação. O bebê de 12 dias, mãe e avó, passam bem.

Assista à entrevista concedida à Rádio Vitória: 

Veja Também
Comentários
Carregando