Informação é aqui!

Governo de SC investe milhões na agricultura familiar para alimentação da rede estadual de ensino

Todas as escolas estaduais de SC serão beneficiadas

O governador Carlos Moisés assinou, nesta segunda-feira, 23, em Blumenau, 36 contratos no valor de R$ 6,5 milhões com cooperativas catarinenses da agricultura familiar para a compra de produtos para a alimentação escolar. Todas as escolas estaduais de SC serão beneficiadas. 

Aplicativo Rádio Vitória

“A agricultura familiar ajuda a colocar mais saúde na alimentação dos nossos estudantes. É a qualidade catarinense também na merenda escolar. Este investimento é daqueles que não aparecem, mas que têm um impacto muito positivo no campo e, principalmente, nas nossas escolas”, ressalta o governador.

A assinatura ocorreu na sede da Associação Empresarial de Blumenau (Acib), onde o governador também anunciou a liberação de R$ 28 milhões para a construção do Centro de Convenções da Vila Germânica, por meio do programa Novos Rumos.

De acordo com o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, o investimento garante a compra de produtos de pequenos agricultores até o fim do ano. Até 2021, serão investidos R$ 47 milhões em contratos com a mesma finalidade, levando refeições de qualidade aos 521 mil alunos da rede pública estadual e fortalecendo a agricultura familiar.

“A compra de produtos da agricultura familiar apoia o desenvolvimento sustentável, com incentivos para aquisição de alimentos diversificados, produzidos em âmbito local pelos empreendedores familiares rurais. Cerca de cinco mil famílias que vivem no campo serão beneficiadas”, destaca o secretário Uggioni.

Hoje, 95% das cooperativas e associações familiares que fornecem alimentos para as escolas da rede estadual são de Santa Catarina. A compra local fomenta a economia da região, uma vez que o recurso é investido no próprio Estado. A renda favorece a permanência do produtor no campo e a oferta passa a ser de alimentos mais frescos, adquiridos em âmbito local, com reduzido custo de transporte.

O pré-requisito para os agricultores familiares fornecerem alimentos ao Estado é que tenham o documento de aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Investimento do Estado será maior que o exigido por lei

A compra de gêneros alimentícios diretamente da agricultura familiar para a alimentação escolar é uma exigência da lei federal 11.947, de 2009. Pelo menos 30% dos recursos federais repassados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) devem ser investidos pelo Estado na compra de produtos diretamente da agricultura familiar.

Com a previsão dos R$ 47 milhões nos próximos dois anos em compras por meio de chamada pública, Santa Catarina irá alcançar 35% dos recursos repassados investidos na agricultura familiar.

Informações Assessoria de Comunicação SC

Veja Também
Comentários
Carregando