Informação é aqui!

Governo autoriza volta às aulas em regiões de nível grave em SC

Reunião discutiu a retomada nesta sexta-feira (6) e na rede estadual, até o final do ano, 138 mil alunos podem retornar às salas de aula

Estudantes das regiões classificadas como risco grave para a pandemia da Covid-19 poderão retornar às salas de aula em Santa Catarina. A reunião que discutiu a possibilidade de ampliar a retomada das atividades aconteceu na tarde desta sexta-feira (6) e o governo publicará, nas próximas horas, portaria ampliando a retomada das aulas, sobrepondo a atual 778 que limita a retomada de acordo com o nível na matriz de risco.

De acordo com a Secretaria de Estado da Educação, com a ampliação, até o final do ano, 138 mil alunos podem voltar às salas de aula em Santa Catarina. No Estado, são 524 mil alunos matriculados só na rede estadual.

As aulas remotas continuam

As atividades remotas continuam sendo a  principal forma de ensino atualmente. Quem retorna presencialmente são os alunos que, por algum motivo, possuem dificuldades de realizar as atividades propostas no modelo adotado.

O retorno para o apoio pedagógico seguirá o modelo já adotado em diversos municípios e nas escolas estaduais das regiões liberadas anteriormente: retomada de maneira escalonada iniciando com as turmas mais avançadas. Serão duas horas diárias de atividade presencial.

Na reunião, a governadora Daniela Reihner garantiu que os Planos de Contingência precisam ser homologados, condição para que as escolas reabram para as atividades.

Fecam cobra fiscalização para cumprimento dos Planos de Contingência

A retomada das atividades é motivo de preocupação para a Fecam (Federação Catarinense dos Municípios), que participou da reunião virtual do Comitê de Retorno às Atividades Presenciais na tarde desta sexta-feira (6).

Em nota oficial, a Federação afirmou que mantém o posicionamento de alertar e solicitar máxima prudência dos gestores municipais devido ao aumento no número de casos positivos no Estado.

Além disso, o diretor executivo da Fecam, Dionei Walter da Silva, cobrou, durante a reunião, a garantia da fiscalização do cumprimento dos Planos de Contingência que, de acordo com o anúncio da governadora, continua sendo condição para a reabertura das escolas.

Segundo a última atualização do mapa de risco, divulgada pela Secretaria de Estado da Saúde na quarta-feira (4), 11 regiões encontram-se em estado grave (cor laranja): Alto Vale do Rio do Peixe, Planalto Norte, Médio Vale do Itajaí, Nordeste, Xanxerê, Extremo Oeste, Serra Catarinense, Alto Vale do Itajaí, Foz do Rio Itajaí, Laguna e Extremo Sul.

Fonte: ND mais
Veja Também
Comentários
Carregando
xxx videosxxx18xxxxvideoporn videos