Informação é aqui!

Governador irá se reunir com representantes para discutir isenção dos defensivos agrícolas

Após polêmica, sobre aumento de 17% de ICMS preocupa competitividade no setor

O governador Carlos Moisés agendou para a quinta-feira, dia 22, uma reunião com representantes da Assembleia Legislativa e com representantes do agronegócio catarinense para discutir a questão que envolve os defensivos agrícolas e a cobrança de 17% de ICMS, antes isenta.

A preocupação do setor é com o aumento no custo de produção e a falta de competitividade, já que Paraná e Rio Grande do Sul irão manter a isenção da cobrança como ocorreu há alguns anos.

De acordo com as informações, o governador Carlos Moisés já havia se posicionado pela taxação do imposto, porém depois de várias mobilizações do segmento e o desconforto político com a classe produtora poderá rever a situação. A vice-governador Daniela Reinehr, já manifestou sua posição contrária a taxação dos defensivo agrícolas em Santa Catarina, contrariando a posição do governador Carlos Moisés.

Na região, a Associação dos Municípios dos Alto Uruguai Catarinense (AMAUC) já se manifestou contrária a posição adotada e cobrando a isenção do imposto com relação aos defensivos agrícolas. Nessa mesma linha a FECAM também se manifestou preocupada com a situação da produção catarinense que poderá ter prejuízos grandes em função da medida adotada pelo governador Carlos Moisés.

Veja Também
Comentários
Carregando