Informação é aqui!

Funcionários dos Correios em SC aderem à greve nacional

A categoria poderá voltar atrás somente após julgamento do Tribunal Superior do Trabalho (TST), sobre dissídio dos trabalhadores.

Os trabalhadores dos Correios de Santa Catarina estão em greve por tempo indeterminado. A decisão foi tomada nesta terça-feira, 10 de setembro, à noite, em assembleia realizada na capital catarinense. A votação ocorreu simultaneamente em todo o país e foi conduzida pelos 36 sindicatos da categoria.

Hora do Brique


A decisão é uma resposta à resistência da estatal, em relação à proposta da categoria, que incluía, entre outros itens, reajustes salariais e melhorias para os trabalhadores, segundo o dirigente do Sindicato dos Trabalhadores na Empresa de Correios e Telégrafos e Similares de Santa Catarina (Sintect), José Maria Pego.

Ainda, segundo o dirigente, a categoria poderá voltar atrás somente após julgamento do Tribunal Superior do Trabalho (TST), sobre dissídio dos trabalhadores.

— Ofereceram 0.8 da inflação do período, que representa apenas 25% do valor total que deveríamos receber e, ainda, querem retirar todos nossos direitos, com a derrubada de 45 cláusulas do acordo anterior. O que eles nos oferecem agora é esmola — disse o dirigente, após a assembleia.

A categoria tentou negociar com a empresa pelas vias judiciais durante 60 dias. A negociação foi extinta, porque a estatal resolveu não prorrogar o acordo coletivo que estava vigente desde 2018.

Como a empresa tem abrangência nacional, as negociações entre o sindicato e a estatal eram conduzidas pelas duas federações que representam os trabalhadores.

No Estado, são aproximadamente 400 unidades dos Correios, entre agências, centros de distribuições, núcleos administrativos e grupos de entregas. O número de servidores não foi informada. A greve deve abranger todos os trabalhadores, segundo o sindicato.

A reportagem tentou contato com os Correios, logo após a decisão da categoria, mas não obteve retorno. Em nota enviada pelos Correios um dia antes, quando ainda havia um indicativo de paralisação total, a estatal afirmou que é uma empresa sustentável e que conta com a colaboração dos trabalhadores.

“O principal compromisso da direção dos Correios neste momento é conferir à sociedade uma empresa sustentável. Por isso, a empresa conta com os empregados no trabalho de recuperação financeira da estatal e no atendimento à população. Em todo o país, as agências estão funcionando regularmente, bem como a entrega de cartas e encomendas”.

Assessoria de comunicação emitiu uma nota nesta quarta-feira 11, sobre o funcionamento e atendimento a partir desta quarta-feira.

“Informamos, ainda, que por enquanto não há suspensão de nenhum serviço dos Correios. Quanto às adesões, informaremos os números assim que tivermos relatório interno de frequência finalizado”

Com informações do NSC.

Veja Também
Comentários
Carregando