Informação é aqui!

porn moviesporntamilsexporn tubepet cemetery

Chuva das últimas horas não muda o cenário de atenção

Em 48h foram cerca de 8 mm de chuva na região de Videira

A escassez de chuva nos últimos dias no estado de Santa Catarina, tem deixado a população regional a cada dia mais aflita. De acordo com a Epagri/Ciram, nos últimos trinta dias, o acumulado total de chuva resulta em apenas 38 mm, considerado baixo para a época do ano. Através dos dados históricos obtidos entre os anos de 1960 e 2004, agosto tem em média 120 mm de precipitação, enquanto em setembro, o índice normal é de 160 mm de chuva nesta região do país. Desta forma, os meses de agosto e setembro de 2019 ficam marcados como um período de seca prolongada, já que o acumulado no bimestre não chega nem a metade do esperado.

Twitter
Facebook
Instagram


Nas últimas 48 horas, ocorreram algumas pancadas de chuva de maneira rápida e isolada pela região, que somaram 8 mm de acúmulo. A pequena quantidade de chuva ocorrida não ameniza o problema dos níveis de água nos principais rios e reservatórios, também não resolve a questão dos agricultores que sofrem com a longa estiagem, prejudicando produções e pastagens. Outra questão que tem chamado a atenção na região nos últimos dias é a grande quantidade de queimadas que atingem áreas de mata, principalmente as que fazem margem para rodovias, resultado da seca que faz com que a vegetação seque e assim se transforme em material de fácil incineração.

Videira ainda não declarou situação de precariedade para o abastecimento da população, mas já vive em estado de alerta a muitos dias, prova disso é que a Visan, empresa responsável pela coleta, tratamento e distribuição de água para o consumo humano no município, realizou a construção de uma espécie de barragem nas imediações do local onde ficam as bombas de captação, para aumentar o nível do rio, evitando inclusive a queima de equipamentos que não podem trabalhar a seco.

Em conversa com o secretário da Videira Saneamento, Sando Caregnato, a Rádio Vitória foi informada de que a chuva das últimas horas contribuiu para amenizar o problema de maneira muito tímida, porém, ainda está longe de trazer a tranquilidade. Sandro destacou ainda, de que o “embocamento” construído no leito do Rio do Peixe e com autorização do Instituto do Meio Ambiente — IMA, garantirá que os trabalhos da autarquia continuem sendo prestados sem grandes prejuízos aos usuários. A orientação é para que as pessoas economizem ao máximo, evitando, por exemplo, a lavagem de carros, casas e calçadas e, caso seja inevitável, que para estas tarefas seja utilizada água de reaproveitamento.

Previsão para os próximos dias

Para a região Meio-Oeste de Santa Catarina, a previsão da Epagri/Ciram aponta um fim de semana com chuva persistente, que segue pelo menos até o sábado, 21 de setembro. Junto da chuva, a diminuição da temperatura será percebida de maneira mais clara. Para segunda-feira, 23 de setembro, por exemplo, que a propósito é o dia em que inicia a primavera no hemisfério sul, os termômetros poderão registrar a mínima de 5 °C, no mesmo dia, a máxima alcançará 18 °C.

Reportagem: Douglas Alves
Redação: Marcio Luiz

Veja Também
Comentários
Carregando