Informação é aqui!

Carteira do autista prioriza educação, saúde e inclusão

Documento vai ser expedido gratuitamente por órgãos estaduais e municipais responsáveis por executar a política de proteção dos direitos da pessoa autista

Preferência em serviços de saúde, educação e assistência social. São essas as prioridades previstas pela carteira de identificação da pessoa com transtorno do espectro autista.

 

A lei que cria o documento foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, e leva o nome de Mateo Mion, filho do apresentador de tevê Marcos Mion.  Mateo é autista, e o pai é um dos principais entusiastas da causa no país.

De acordo com a lei, o documento vai ser expedido gratuitamente por órgãos estaduais e municipais responsáveis por executar a política de proteção dos direitos da pessoa autista. Para solicitar a carteira será obrigatória a apresentação de relatório médico que certifique a condição especial.

O transtorno do espectro autista, ou autismo, é uma disfunção neurológica que tem entre os sintomas a dificuldade de comunicação, dificuldade de formar raciocínio lógico, dificuldade de socialização, além de distúrbios comportamentais. 

Veja Também
Comentários
Carregando