Informação é aqui!

Campanha busca conscientizar sobre Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

CELESC Videira estará realizando panfletagem com orientações na sexta-feira, 17

O dia 18 de maio é marcado por ser lembrado como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Em 2018, a Polícia Federal registrou 33.411 denúncias anônimas no Brasil, o que resultou em mais de mil laudos de análise de conteúdo de pornografia envolvendo crianças e adolescentes. Em âmbito nacional, o Ministério dos Direitos Humanos (MDH) é o órgão responsável pela coordenação das ações de combate a essas violações. Já em Santa Catarina, dados do Diagnóstico da Realidade Social da Criança e do Adolescente, revelam que o número de casos é de cerca de 3.800 por ano.

No Brasil, a prevenção e o enfrentamento a esse grave problema demandam a articulação de ações intersetoriais com o objetivo de proteger as vítimas e responsabilizar os agressores, bem como conscientizar a população sobre formas de identificar e denunciar os casos suspeitos. E é justamente neste último viés que campanhas vem sendo realizadas frequentemente em todo o estado de Santa Catarina, com o objetivo de informar e orientar a população de que, diante da suspeita de algum caso de abuso, as autoridades competentes devem ser procuradas.

Djone Oliveira, assistente social da Agência da CELESC em Videira, fala sobre o envolvimento da empresa, que embora ligada ao setor energético, tem há vários anos se envolvido nesta causa, já que a problemática é uma preocupação de toda a sociedade.


A assistente social lembra que a participação da CELESC nesta campanha já se tornou tradicional. Ela explica que a empresa aderiu a causa com a utilização de adesivos em todos os carros utilizados pela companhia, uma vez que as rodovias do estado, local onde há intensa movimentação destes veículos, são consideradas o palco principal para a exploração sexual de crianças e adolescentes, além disso, ela completa dizendo que no dia 17 de maio, funcionários voluntários da empresa, distribuirão em alguns pontos da cidade, panfletos informativos sobre o que é considerado abuso e quais as formas de denúncias diante da suspeita do abuso.


Djone finaliza lembrando que todos somos responsáveis pelo combate ao abuso e exploração sexual, uma vez que nem toda família é estruturada com a figura dos pais presentes, por exemplo, recaindo sobre a sociedade a responsabilidade de se manter alerta aos sinais de abusos, já que em muitos casos, estes abusos são cometidos dentro do seio familiar.


A escolha desta data é em memória do
“Caso Araceli”, um crime que chocou o país na época. Araceli Crespo era uma menina de apenas 8 anos de idade, que foi violada e violentamente assassinada em 18 de maio de 1973. Este crime, apesar de hediondo, ainda segue impune.

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi instituído oficialmente no país através da lei nº 9.970, de 17 de maio de 2000.

Normalmente, nesta data, são realizadas diversas atividades, sejam nas escolas e demais espaços sociais, como por exemplo, palestras e oficinas temáticas sobre a prevenção contra a violência sexual.

Veja Também
Comentários
Carregando