Informação é aqui!

Afogamentos preocupam Corpo de Bombeiros no verão

Pelo menos 9 pessoas morreram por afogamento na região recentemente

O número de ocorrências de afogamento durante a temporada de verão tem preocupado o Corpo de Bombeiros. Apesar das orientações às pessoas que procuram locais para banhar-se ou nadar durante os períodos de calor, a população ainda desconhece o perigo das águas resultando em afogamentos. 

A combinação do calor com rios, açudes, cachoeiras para se refrescar aliados à imprudência e falta de conhecimento tem resultado em tragédias. Pelo menos 7 mortes por afogamento foram registradas nos últimos dias de 2018 e início de 2019. Entre as ocorrências que resultaram em óbito estão 1 homem de 32 em Caçador, 1 adolescente de 14 anos no Rio Irani, 1 jovem de 22 anos em Curitibanos, 1 jovem de 23 anos em Fraiburgo, 1 jovem 17 anos em Itapoá, 1 homem sem identificação em Jaguaruna, 1 homem encontrado morto afogado em Balneário Barra do Sul, uma menina de 12 anos em Morrinhos do Sul e 1 de apenas 9 anos de idade em Curitibanos no fim do ano 2018.

O Sargento do Corpo de Bombeiros de Videira, Paulo César Gaiovis fala que os fatores envolvidos a casos de afogamentos são inúmeros e normalmente relacionados à imprudência e à falta de conhecimento do local. A recomendação é evitar ingerir bebidas alcoólicas e entrar na água, ter ciência do condicionamento físico e ter conhecimento do local, como a profundidade, por exemplo. 

 

Gaiovis dá dicas para evitar acidentes. Em caso de embarcações todos os ocupantes devem utilizar colete salva vidas. Crianças na beira de rios, lagos ou piscinas precisam estar sob constante monitoramento dos adultos. O colete salva vidas também deve ser utilizado pelas crianças mesmo em terra e nunca boias de braço. Em casos de afogamentos o indicado é arremessar algum objeto flutuante, corda ou alcançar um galho por exemplo, mas nunca entrar na água caso não seja uma pessoa treinada para atuar em situações como essa.

Veja Também
Comentários
Carregando